"No próprio dia da batalha, as verdades podem ser pinçadas em toda a sua nudez, perguntando apenas;
porém, na manhã seguinte, elas já terão começado a trajar seus uniformes."

(Sir Ian Hamilton)



terça-feira, 22 de junho de 2010

MEDALHA SANGUE DO BRASIL



A Medalha de Sangue do Brasil foi criada por intermédio do Decreto-Lei nº 7709, de 5 de julho de 1945 com o objetivo de a agraciar oficiais, praças, assemelhados e civis, destacados para o teatro de operações na Itália, e que alí tivessem sido feridos em consequência de ação objetiva do inimigo.

A medalha é de bronze e possui as seguintes características:

Anverso: Sabre das Armas da República. Três estrelas vermelhas representando os três ferimentos recebidos pelo General Sampaio, no dia 24 de maio de 1866, na Batalha de Tuiuti – Guerra do Paraguai. Dois ramos de "Pau Brasil", orlando a medalha, lembram a Pátria e as origens de seu nome glorioso. Uma faixa arqueada está inscrita – Sangue do Brasil.

Reverso: esfera da Bandeira Nacional envolvida pelos dois ramos de "Pau Brasil". A fita é de cor vermelha com um friso central, dividido em três partes iguais com as cores nacionais: amarelo, verde, amarelo.


O General Ernai Ayrosa da Silva ostentando sua Medalha Sangue do Brasil, recebida quando era capitão da Força Expedicionária Brasileira

.
.

Um comentário:

  1. https://www.marinha.mil.br/content/fuzileiros-navais-s%C3%A3o-agraciados-com-medalha-%E2%80%9Csangue-do-brasil%E2%80%9D

    ResponderExcluir