"No próprio dia da batalha, as verdades podem ser pinçadas em toda a sua nudez, perguntando apenas;
porém, na manhã seguinte, elas já terão começado a trajar seus uniformes."

(Sir Ian Hamilton)



terça-feira, 3 de março de 2009

GUERRAS MÉDICAS (499 - 479 a.C.)

.



As Guerras Médicas (ou Guerras Medas) foram uma série de conflitos bélicos entre os antigos gregos e o Império Persa durante o século V a.C..

Após a derrota da Lídia frente aos persas (em 546 a.C., provavelmente), as cidades gregas da Jônia passaram ao domínio persa. Em 499 a.C., com o apoio de Atenas e Erétria, essas cidades revoltaram-se, mas foram vencidas entre 497 e 494 a.C. Em 490 a.C., o rei da Pérsia Dario (522 - 486 a.C.) decidiu enviar à Grécia continental uma expedição punitiva (a primeira guerra médica). Erétria foi arrasada e saqueada, mas, surpreendentemente, cerca de dez mil gregos, liderados pelo ateniense Milcíades (550-489 a.C.), conseguiram impedir o desembarque de mais de vinte mil persas (alguns autores falam em 50 mil, outros em 250 mil, não se sabe precisamente o efetivo persa), vencendo-os na batalha de Maratona em 490 a.C.



Para se defenderem dos persas, algumas cidades-estado gregas organizaram a liga de Delos, da qual se aproveitou Atenas para se sobrepor no mundo grego, pois era responsável pelo dinheiro da Confederação e passou a usá-lo em benefício próprio. Com isso, impulsionou sua indústria, seu comércio e modernizou-se, ingressando numa era de grande prosperidade, e impondo sua hegemonia ao mundo grego. O auge dessa época ocorreu entre 461 e 431 a.C., durante o governo de Péricles, por isto o século V a.C. é também chamado o "Século de Péricles".

Os persas, entretanto, não desistiram. Dez anos depois, voltaram a atacar as cidades gregas (segunda guerra médica). Inicialmente, os persas venceram os gregos nas Termópilas e em Artemision; a seguir, invadiram e saquearam Atenas. A frota ateniense, porém, comandada por Temístocles (524 a.C.- 459 a.C.), conseguiu destruir a frota persa na baía de Salamina (480 a.C.), mudando o rumo da guerra. Meses depois, comandada pelo espartano Pausânias (510-467 a.C.), o exército da coalizão grega venceu o exército persa em Platéia (479 a.C.), pondo fim à invasão.

Os gregos conseguiram, dessa forma, impedir a presença dos persas em seu território, mas estes continuaram influindo no relacionamento entre as cidades gregas durante todo o Período Clássico.




Soldado persa


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário