"No próprio dia da batalha, as verdades podem ser pinçadas em toda a sua nudez, perguntando apenas;
porém, na manhã seguinte, elas já terão começado a trajar seus uniformes."

(Sir Ian Hamilton)



sexta-feira, 20 de agosto de 2010

ARMAS - SUBMETRALHADORA THOMPSON



Famosa graças aos gângsteres e ao cinema americano, a submetralhadora Thompson era uma arma refinada, com coronha e empunhadura de madeira. Utilizada durante a 2ª Guerra Mundial pelo Exército doa EUA e por seus aliados, com modificações para facilitar sua produção, incluindo a substituição do complicado (e sujeito a falhas) carregador tipo tambor, por um carregador reto convencional (modelo M-1A1).

A arma foi projetada pelo Coronel John T. Thompson entre 1917 e 1919 e fabricada pela Auto-Ordnance Corporation. Era uma arma refinada, com coronha e empunhaduras de madeira e acabamento de muita classe. Tal qual suas correspondentes – MP-40 alemã e Sten britânica, a Thompson foi uma das primeiras submetralhadoras (ou metralhadoras de mão). Foi muito usada pelos gângsteres americanos e pelas forças policiais que os combatiam na década de 1930, e ficou eternizada como o símbolo de Al Capone.


Em serviço

As primeiras versões podiam utilizar um carregador tipo tambor, com 50 cartuchos, que permitia dar uma rajada bem maior de tiros, mas era propenso a falhas. Quando os Estados Unidos entraram na 2ª Guerra Mundial foi introduzido o modelo M-1 (e, depois, o seu sucessor, o M-1A1), que possuía um carregador reto convencional de 20 cartuchos, mais seguro, e sua fabricação foi simplificada para facilitar a produção em massa. Houve ainda a Thompson M-1A2, que tinha um carregador para 30 projéteis. Sua munição era o catucho .45 polegadas ACP.

Comando britânico armado com uma Thompson BSA escalando um penhasco durante treinamento na Escócia


Geralmente usada por oficiais e sargentos, além das tropas blindadas, a Thompson foi a submetralhadora padrão do Exército dos EUA e também foi usada pelos britânicos em diversos Teatros de Operações, tais como na África, na Ásia e no Mediterrâneo. No entanto, tinha a desvantagem de apresentar um recuo muito forte, o que dava uma dificultava a estabilidade da pontaria. Chegou a ser modestamente utilizada durante a Guerra do Vietnam.

Fuzileiros navais americanos em ação na ilha de Okinawa, 1945.  O soldado da esquerda dispara sua Thompson contra um abrigo japonês


Como aliado dos EUA na 2ª Guerra Mundial, a Força Expedicionária Brasileira recebeu uma considerável quantidade de submetralhadoras Thompson, as quais permaneceram em serviço nas décadas posteriores à guerra.

Soldado da Aviação do Exército dos EUA empunhando uma Thompson durante os primeiros anos da Guerra do Vietnã



As Versões da arma

A Thompson foi fabricada em diferentes versões, dentre as quais destacam-se:

Persuader: versão experimental, municiada por fita de munições, desenvolvida em 1918;

Thompson M-1919: versão inicial de produção. Foram produzidas apenas 40 unidades;

Thompson M-1921: primeiro modelo de produção em larga escala, apelidada de "arma antibandido", em virtude de equipar uma grande número de forças policiais dos EUA;

Thompson M-1923: modelo desenvolvido com a intenção de substituir o fuzil-metralhadora Browning Automatic Rifle no Exército dos EUA. Caracterizava-se por disparar a munição .45 Remington-Thompson, mais potente e com maior alcance que a .45 ACP utilizada nas versões anteriores, com guarda-mão horizontal, bipé e suporte para baioneta. O Exército dos EUA decidiu, no entanto, não adotar o modelo;

Thompson BSA: modelo europeu da Thompson, fabricado sob licença pela Birmingham Small Arms Company (BSA) no Reino Unido, a partir de 1926;

Thompson M-1927: versão com capacidade limitada a tiro semi-automático da M-1921. Esta arma não era classificada como submetralhadora, mas sim como carabina semi-automática. Algumas M-1927 foram construídas a partir da substituição de alguns componentes em unidades do tipo M-1921;

Thompson M-1928: primeiro modelo da Thompson adotado pelas forças armadas dos Estados Unidos (com a designação US Submachine Gun, Cal .45, M1928). Consistia na versão M-1921 com uma cadência de fogo inferior, para corresponder às condições da Marinha dos EUA;

Thompson M-1928A1: variação da M-1928, com alterações que incluíam a substitução do punho frontal por um guarda-mão horizontal e a introdução de uma bandoleira militar;

Thompson M-1: variante introduzida em 1942, resultante de uma maior simplificação da M-1928A1, com coronha fixa, cadência de tiro reduzida para 600-700 tiros por minuto e capacidade limitada a carregadores retos. Oficialmente designada US Submachine Gun, Cal .45, M1;

Thompson M-1A1: versão da M-1 com um registro de tiro simplificado, colocado em ambos os lados da caixa da culatra e reforço da alça de mira.


Diferentes versões da submetralhadora Thompson


Características técnicas

Modelo: M-1A1

Calibre: 11,43 mm (.45)
Comprimento: 813 mm (total) / 267 mm (cano)
Peso: 4,74 Kg (com carregador)
Carregador: Pente com 20 ou 30 cartuchos
Cadência de Tiro: 700 tpm
Velocidade Inicial do Projétil: 280 m/s

.

2 comentários:

  1. poxa q Arma linda e para colecionador mesmo...

    ResponderExcluir
  2. Boa arma com um bom poder de fogo. Gostave de a experimentar tal como experimentei outras quando fui militar. Além disso é uma arma muito bonita e funcional...claro

    ResponderExcluir